Edição 106

As brasileiras têm um vínculo muito positivo com a beleza. Elas demonstram que têm atitude e querem sempre estar bonitas, seja com um look mais elaborado ou simplesmente mais básico e clean.

Aliás, a mulher tem uma relação íntima com os cuidados de sua beleza e seu bem-estar. Investir em produtos que a levem a isso é algo que está em seu orçamento. Dois importantes estudos, um da Nielsen publicado em 2014 e outro da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), em 2015, apontam que, mesmo na crise, elas não deixaram de investir nesse mercado. Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), publicada no ano passado, aponta esse tipo de investimento como necessidade para 66% da população. Além disso, não podemos deixar de considerar as questões culturais.

A mulher brasileira é mundialmente reconhecida por sua beleza e vaidade. Também destaca-se nesse contexto o empoderamento feminino que reflete uma mulher moderna, que trabalha, sai de casa todos os dias e que faz questão de manter a boa aparência. O mercado da beleza superou os R$ 100 bilhões em faturamento no ano passado, de acordo com indicadores da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec).

Leia a reportagem de capa na íntegra e veja de que forma você pode atender esse público que é tão objetivo e pragmático. Ainda desvendando o comportamento feminino, outro destaque desta edição fica por conta dos cabelos. Universo de maior interesse entre as mulheres. Se até pouco tempo atrás grande parte do público de cabelos cacheados alisava os fios com progressivas, escova ou chapinha, hoje, há uma valorização do cabelo natural que, para 48 milhões de brasileiras – ou 54% da população feminina –, significa assumir o formato e o volume dos cachos.

Você já tinha observado isso? Converse com seu fornecedor e abasteça seu estoque a fim de que esteja preparado para essa demanda.

Boa leitura!

Gustavo Godoy Diretor